Campo de Concentração

from by Sopas de Chavalo Cansado

/

lyrics

Na voz que não se cala
No olhar que não sente
Grita dor que não fala
Saudade consciente

No homem que nada sabe
No homem que acredita
Mora o peito que se abre
Consciência infinita

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca

A nação valente sonha o mito
Estou vivo não desisto
Todos para a frente atrás do grito
Estou cercado mas persisto

Vejo o paraíso na palma da mão
Estou seguro tudo sei
Todos atentos a rasgar o chão
Estou certo lutarei

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca

Sobra raiva que nos quer
Presos enfurecidos

No chão onde comemos
Migalha que não há
Grita a alma tudo temos
Liberdade já

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca

Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Ninguém nos cala
Nunca
Liberdade já
Liberdade já
Liberdade já
Liberdade já

Voltem para as vossas celas
Voltem para as vossas celas
Não ofereçam resistência
Não ofereçam resistência
Voltem para as vossas celas

credits

from Produto Eterno Bruto, released June 21, 2015

tags

tags: rock Almada

license

all rights reserved

about

Sopas de Chavalo Cansado Almada, Portugal

Bruno Figueiredo - Voz
Cláudio Campos - Baixo
Daniel Torgal - Bateria
Duarte Ribeiro - Guitarra

contact / help

Contact Sopas de Chavalo Cansado

Streaming and
Download help